top of page
  • Foto do escritorAlex Lima

A fábula do porco espinho



Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio.

Os porcos-espinhos, percebendo a situação, resolveram juntar-se em grupo. Assim se agasalhavam e se protegiam mutuamente.

Mas os ESPINHOS DE CADA UM feriam os companheiros mais próximos, justamente os que forneciam mais calor, e por isto, tornaram a se afastar uns dos outros. Voltaram a morrer congelados…

Precisavam fazer uma escolha:

Ou desapareciam da face da terra; ou aceitavam os espinhos do semelhante.

Com sabedoria, decidiram ficar juntos.

Aprenderam a conviver com as pequenas feridas que uma relação muito próxima podia causar, já que o mais importante era o calor do outro, e terminaram sobrevivendo.


Suportai-vos uns aos outros, perdoai-vos mutuamente, caso alguém tenha motivo de queixa contra outrem. Assim como o Senhor vos perdoou, assim também perdoai vós; acima de tudo isto, porém, esteja o amor, que é o vínculo da perfeição. Colossenses 3:13

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

댓글


bottom of page