O náufrago!



Após um naufrágio, o único sobrevivente agradeceu a Deus por estar vivo e ter conseguido se agarrar à partes dos destroços para poder ficar boiando. Esse único sobrevivente foi parar numa pequena ilha desabitada e fora de qualquer rota de navegação e agradeceu novamente por ter sobrevivido e chegado a terra em segurança.

Com muita dificuldade e restos dos destroços, ele conseguiu montar um pequeno abrigo para que pudesse se proteger do sol, da chuva e de animais e para guardar seus poucos pertences, e como sempre agradeceu a cada feito que conseguia.

No dia seguinte, a cada alimento que conseguia caçar ou colher, agradecia sempre a Deus pelo Seu grande cuidado.

No entanto, um dia, quando voltava da busca por alimento, ele encontrou o seu abrigo em chamas, envolto em altas nuvens de fumaça.

Terrivelmente desesperado, ele, revoltado, gritava chorando:

- O pior aconteceu! Perdi tudo! Deus, porque fizeste isso comigo? Porque o Senhor deixou meu barco afundar? Porque o Senhor fez eu chegar a uma terra desabitada onde não encontrei ajuda, e agora mais essa? Como o Senhor pode me desamparar desse jeito?

Chorou tanto, que adormeceu, profundamente cansado.

No dia seguinte, bem cedinho, foi despertado pelo som de um navio que se aproximava.

- Viemos resgatá-lo, disseram os marinheiros.

- Como souberam que eu estava aqui?, Perguntou ele.

- Nós vimos o seu sinal de fumaça!


Não podemos crer que Deus está conosco somente quando as coisas são favoráveis, mas é principalmente nos momentos que a situação é difícil, quando o vento é contrario que temos que nos apegar a certeza de que Deus está conosco e no final tudo vai terminar bem!


"Eu é que sei que pensamentos tenho a vosso respeito, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dar o fim que desejais. Então, me invocareis, passareis a orar a mim, e eu vos ouvirei. Buscar-me-eis e me achareis quando me buscardes de todo o vosso coração. Serei achado de vós, diz o SENHOR, e farei mudar a vossa sorte" Jeremias 29:11


Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo