Recalcitrando o aguilhão


Antigamente alguns animais como bois ou cavalos possuíam aguilhões presos ao seu corpo, dessa forma seus donos podiam direcioná-los para onde quisessem. Aguilhão é uma peça pontiaguda colocada no animal ou até mesmo uma vara utilizada para estimulá-lo a seguir a direção desejada, quando o animal sentia aquela pequena agulhada sabia que devia começar a andar ou mudar de direção. Porém quando o animal se debatia ou resistia ao direcionamento que seu dono impunha o aguilhão o feria, de forma que quanto mais o animal resistia ás ordens de seu dono, mais ferido ficava.

Logo podemos entender que o que Deus disse para Paulo naquele dia foi algo parecido com: É duro pra você resistir a minha vontade; quanto mais você resistir mais ferido ficará.

Da mesma forma, acontece conosco. Muitas vezes passamos por tribulações e nos machucamos, e nos perguntamos o porque disso. Sofremos muito por resistir a vontade de Deus, por não obedecê-lo. Quando insistimos em seguir a nossa própria vontade e negligenciamos o direcionamento de Deus passamos a sofrer. Somos como este animal que quer seguir pelo caminho que acha melhor, mas é o cavaleiro quem deve decidir para onde o cavalo deve ir.

Veja o exemplo de Jonas, que resistiu a vontade de Deus e somente quando foi engolido pelo grande peixe percebeu que lutar contra Deus é inútil. A vontade de Deus sempre irá permanecer; assim como o cavalo não pode decidir para onde ir e deve ser submissos a vontade do cavaleiro, nós devemos nos submeter a vontade de Deus. Deus permite que eu e você possamos seguir a nossa própria vontade para que possamos perceber que os planos d'Ele são melhores e como tudo será mais simples quando nos entregarmos e confiarmos em Deus.

Portanto que posamos nos render a vontade de Deus, que é maior e mais perfeita do que a nossa. Enquanto nos debatermos contra a Palavra de Deus seremos feridos e afligidos, mas quando seguimos o direcionamento de Deus podemos descansar e confiar que Ele nos guiará pelo melhor caminho!

Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo