Chega de Sede!



É comum diante de um problema questionar a Deus sobre o porquê de tal situação estar ocorrendo em nossas vidas. Difícil é, no entanto, conseguirmos enxergar que a solução para nossas dificuldades é simples e pode estar muito mais perto do que possamos imaginar.

Certa vez, narra a Bíblia, o Senhor Jesus sentou-se junto a uma fonte para descansar e como os discípulos haviam ido comprar alimentos na cidade, Ele pediu água a uma mulher samaritana. Porém, ela achou estranho o pedido dEle, que era judeu, pois, naquela época, os judeus não se davam com os samaritanos.

No entanto, “Replicou-lhe Jesus: Se conheceras o dom de Deus e quem é o que te pede: dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva” (João 4.10). Em outras palavras, Jesus estava dizendo àquela mulher: “Se você me conhecesse, me pediria e eu lhe daria água viva, ou seja, vida em abundância”. Todavia, a mulher não compreendeu e disse: “Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva? És tu, porventura, maior do que Jacó, o nosso pai, que nos deu o poço, do qual ele mesmo bebeu, e, bem assim, seus filhos, e seu gado? Afirmou-lhe Jesus: Quem beber desta água tornará a ter sede; aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna” (João 4: 11-14). Quer dizer, enquanto Jesus falava da água espiritual, a mulher só conseguia enxergar a água do poço e a dificuldade, o esforço que era necessário para matar sua sede, já que o poço era fundo.

Se fizermos uma comparação com os dias atuais, podemos dizer que ‘samaritanos’ são aqueles que tendo sede de resolverem seus problemas, buscam a ‘água do poço’, ou seja, a religiosidade. A pessoa se esforça para conhecer e seguir os ensinamentos, o dogma de determinada doutrina, mas isso não é suficiente para preenchê-la. Ela tem fé, mas a deposita numa tradição religiosa, não em Deus. Por isso, continua sedenta, insegura sobre seu futuro. “Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água para que eu não mais tenha sede, nem precise vir aqui buscá-la. (...) Disse-lhe Jesus: (...) Vós adorais o que não conheceis; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores. Deus é espírito; e importa que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” (João 4: 15-24)

Os olhos espirituais da mulher estavam fechados, por isso, mesmo diante do Senhor Jesus, não foi capaz de reconhecê-Lo. Contudo, cansada de ter que voltar tantas vezes àquele poço e nunca ter sua sede saciada, a mulher pediu ao Senhor Jesus que lhe desse da água viva, ou seja, ela manifestou o desejo de conhecer a Deus.

Deus é Espírito e a vontade do Espírito Santo, através desta mensagem, é abrir os seus olhos espirituais, pois uma situação financeira estável, um bom casamento ou o fato de freqüentar uma igreja, não podem lhe garantir segurança ou felicidade.

O Senhor Jesus disse: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo” (Apocalipse 3:20). Portanto, Ele quer se apresentar e fazer parte da sua vida, dirigindo-o, orientando-o, saciando a sua sede, suprindo todas as suas necessidades, em especial as da alma, trazendo-lhe paz, alegria e segurança sob todos os aspectos. Para isso, basta você desejar, acima de tudo, beber da água do Espírito.

Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo