Vai e não peques mais!


É próprio do ser humano apontar os erros alheios. Prova disso, é o festival de acusações, denúncias e escândalos que temos visto no cenário político nacional. Porém, tal atitude é contrária à orientação que nos é dada pela Palavra de Deus. Podemos constatar isso em uma das muitas situações em que o Senhor Jesus teve que para fazer prevalecer a vontade de Deus.

Cita a Bíblia que, certa vez, escribas e fariseus trouxeram a presença do Senhor Jesus uma mulher que foi pega em flagrante adultério e lhe disseram: “Na lei nos mandou Moisés que tais mulheres sejam apedrejadas; tu, pois, que dizes? Isto diziam eles tentando-o, para terem de que o acusar. Mas Jesus, inclinando-se, escrevia na terra com o dedo. Como insistissem na pergunta, Jesus se levantou e lhes disse: Aquele que dentre vós estiver sem pecado seja o primeiro que lhe atire pedra” (João 8.5-7)

Aqueles homens religiosos, conhecedores e estudiosos da lei dada por Deus a Moisés, estavam prontos para atirar pedras naquela mulher pecadora. Eles agiram como as pessoas religiosas de hoje, que tratam de forma agressiva, ríspida e até grosseira a alguém que tenha cometida um erro. Afinal, é fácil atirar pedras quando não se faz parte, ou seja, não se vivencia o problema. Todavia, qual de nós comete erros, ainda que sem querer?

Foi essa reflexão que o Senhor Jesus quis provocar naqueles homens e nós, por meio dessa mensagem, também queremos que você faça. Note que o Senhor Jesus não precisou acusar aqueles homens, tampouco apontar suas falhas e erros. Porém, está escrito que “acusados pela própria consciência, foram-se retirando um por um, a começar pelos mais velhos até aos últimos, ficando só Jesus e a mulher no meio onde estava” (João 8.9).

Sem dúvida, aquele deve ter sido o melhor dia na vida daquela mulher, pois graças ao seu encontro com o Senhor Jesus, ela livrou-se da morte. É isso que, ainda hoje, o Senhor Jesus faz na vida das pessoas: tira as pedras das suas mãos e as livra das pedradas, ou seja, mostra que ninguém é perfeito a ponto de acusar ou ser acusado.

O Senhor Jesus não recriminou aquela mulher, mas disse-lhe o que fazer para não passar novamente por aquela situação: “Vai e não peques mais” (João 8.11).

Ouça diariamente pelas 23hs, a mensagem amiga do Bispo Macedo